sábado, 18 de março de 2006

Golpe de estado do Judiciário

Não falta muito para que o Brasil se transforme numa república jurídica, governada por apenas um dos três poderes. O país assiste estarrecido à impunidade com que juízes e ministros do Judiciário fazem e desfazem, decidem os rumos políticos, atropelam o legislativo, são censurados pela mídia e nem por isso sofrem qualquer restrição objetiva.

Juízes botam na cadeia mulheres que roubam remédios e mandam soltar assassinos e traficantes.

O presidente do STF pauta suas decisões jurídicas pela ambição de ser vice-presidente da República.

O STF proíbe a quebra do sigilo bancário do amigo que teria pago o empréstimo do PT a Lula e, esta semana, suspende o depoimento do caseiro da mansão em que Palocci e sua turma sediavam suas esbórnias.

O presidente do STJ concede uma liminar que impedia a realização das prévias do PMDB apenas para atender aos interesses de Lula e José Sarney. Termina de botar o chamegão no mandado de segurança e embarca para o Maranhão, onde é candidato a governador com apoio de Lula.

E fica por isso mesmo!

Quando chegará o momento em que um político prejudicado por decisões facciosas terá coragem de processar um desses juristas de balcão?

O que esta acontecendo no Brasil é um golpe de estado do Poder Judiciário. Hoje, o golpe beneficia Lula. No futuro, quem sabe?

2 comentários:

Postar um comentário