segunda-feira, 27 de julho de 2009

Listão contra corruptos indica: Fica Sarney!

Começa a circular na internet um listão dos escândalos políticos e casos de corrupção de todos os governos desde o general Figueiredo.

O objetivo é mostrar que o pior período é o atual.

Não duvido.

Mas a lista suscita algumas conclusões estranhas.

O número de escândalos por presidente é o seguinte:

Geisel (1974 a 1979) - oito casos.

Figueiredo (1979-1985) - 10 casos.

José Sarney (1985-1990) - seis casos.

Fernando Collor (1990-1992) - 18 casos.

Itamar Franco (1992-1995) - 31 casos.

Fernando Henrique (1995-2003) - 44 casos.

Luis Inácio Lula da Silva (2002-....) 102 casos.

Quem produziu a lista incluiu como do governo Lula escândalos como o golpe dos donos da seita Renascer, aquela do Kaká, além de casos cujos links não remetem para informação alguma, como "Licitação para compra de gêneros básicos", "escândalo do novospar" e vários outros assim.

Não faz mal.

O que o listão mostra é que houve muito menos corrupção, pela ordem, nos governos Sarney, Geisel e Figueiredo.

Sarney foi o presidente menos corrupto de todos os listados.

Vou acabar me convencendo que é uma injustiça tirar o Sarney da presidência do Senado.

2 comentários:

Upiara Boschi disse...

Essa lista não diz mais sobre comportamento da imprensa, atuação do MP e etc do que dos governos em si?

Anônimo disse...

Nos governos militares, o MP e o Judiciário eram ficções. E havia censura, apreensão de jornais etc. O Congresso não tinha independência, havia cassações de mandato e só dois partidos (permitidos) funcionavam. E o que o governo Lula tem a ver com o escândalo da Igreja Renascer, que, aliás, só apareceu pela ação do Estado (PF, Receita) comandado pelo Lula? Essa lista é furada e deve ter sido feita por alguma viúva da Redentora. Com todos os escândalos, prefiro a democracia, onde podem ser denunciados e apurados, à ditadura...

Postar um comentário