terça-feira, 20 de maio de 2008

Esconderam o Caio Blinder

Como muita gente, leio os jornais do dia de trás para frente. Não conheço pesquisa a respeito - os americanos já devem ter feito isto - mas é muito mais comum do que se imagina apoiar o jornal sobre uma mesa e começar a virar as páginas a partir da contracapa.

O Globo, por exemplo, começa a ser lido pela editoria de esportes. Cito o Globo por ser o jornal em que trabalhei por 11 anos e que, naturalmente, se tornou um hábito incorrigível. Aliás, um bom hábito, que não vejo motivo para corrigir.


Depois do esporte, que nos jornais impressos se ressente de um defeito difícil de superar - as notícias do dia anterior são geralmente velhas - passo ao noticiário internacional e é esta editoria que leio com maior prazer. Talvez porque, já tendo sido editor de esportes, de cidade e de política, nunca tenha trabalhado na inter. O resto, em dias normais, é lido quase que por dever de ofício.


Editor de internacional vive reclamando da falta de espaço. Com razão. É na Inter que se economiza para privilegiar as demais editorias, que concentram a maioria dos anúncios. Como editor-chefe e editor executivo, responsável pela distribuição das páginas destinadas a cada seção do jornal, já fui um carrasco implacável da Inter. Uma contradição, para quem gosta tanto do assunto. Mas nunca pude distribuir espaço segundo o meu gosto pessoal.

O Globo até que se esforça, mas não tem espaço suficiente para boas matérias de análise ou artigos de comentaristas especializados. O Estadão, nos velhos tempos, era o único jornal que destinava um latifúndio ao mundo, em detrimento da cidade.

É uma pena a gente não ter a oportunidade de ler regularmente artigos dos correspondentes do Globo ou jornalistas "agregados" às Organizações Globo. Seria ótimo se pudéssemos, por exemplo, ler artigos de Caio Blinder, que já foi colunista do jornal e hoje integra a mesa do Manhattan Connection. Mas Caio tem um blog no IG que vale a pena visitar. É difícil de encontrar, mas está lá, na editoria "Mundo", meio escondido, numa coluninha à direita, no endereço:

ultimosegundo.ig.com.br/mundo/

Um comentário:

João disse...

E o que chove de porcos anti-semitas por lá...

Postar um comentário